O que você necessita saber antes de começar a tomar alguma droga psiquiátrica

3
753

jmoncrieff

Em um blog tardio de Ano Novo, eu pensei que seria útil  definir o que aquelas pessoas que estão prestes a começar a tomar droga psiquiátrica por causa de algum problema de saúde mental devem levar em conta,  especialmente se  pensam que podem acabar fazendo uso da  droga por um longo período. Estas são as perguntas que você pode querer perguntar ao seu médico, se você decidiu-se por uma “abordagem centrada na droga” para o uso de drogas em saúde mental.

1. Quais são os efeitos imediatos  da droga?

Precisamos saber como tomar um medicamento por um tempo curto e suscetível de afetar os nossos sentimentos, pensamentos e comportamentos. Dados de estudos em animais e estudos em ‘voluntários humanos’ podem estabelecer como um determinado medicamento muda o comportamento comum, sentimentos e capacidades mentais, mas, infelizmente, para muitos tipos de drogas, esse tipo de investigação continua a ser escasso ou não publicado. No entanto, a internet proporciona o aumento de oportunidades para as pessoas registrarem suas experiências depois de tomar a medicação prescrita (em sites como RxISK ; AskAPatient ). Embora os dados de pessoas com problemas mentais diagnosticados sejam muitas vezes rejeitados, por ser difícil se separar os efeitos do problema subjacente dos efeitos da droga, se forem considerados cuidadosamente podem fornecer informações úteis. Não obstante, para que certos efeitos sutis e complexos sejam esclarecidos, outros estudos em animais e voluntários também são indispensáveis.

2. O que a droga faz se você tomá-la por um longo tempo?

Bem como conhecer que tipo de mudanças ocorrem após uma ou duas doses de uma droga, precisamos saber o que acontece com os sentimentos e comportamento quando a droga é consumida por semanas, meses e anos, conforme é a prescrição habitual dos medicamentos para os seres humanos com problemas de saúde mental. Uma vez que existem limitações éticas, práticas e financeiras para a extensão do tempo empregado em voluntários ou animais submetidos a drogas ativas, precisamos prestar atenção a outras fontes de informação sobre que tipo de alterações mentais e comportamentais resultam quando as pessoas tomam medicamentos prescritos para longos períodos de tempo. São essenciais programas de monitoramento de drogas e outros sistemas (incluindo sites da internet) que permitam aos usuários que registrem o que aconteceu com eles enquanto estavam a tomar um medicamento, e que coletem informações sobre os efeitos que uma droga pode produzir quando ela é tomada por longos períodos de tempo.

3. Como é que a droga afeta o corpo como um todo?

Precisamos saber como a droga afeta o corpo como um todo, em todos os seus sistemas, incluindo o cérebro e os nervos, o coração, o sistema digestivo, o sistema reprodutivo, outros hormônios etc. Precisamos de informações sobre os efeitos corporais que ocorrem após o curto uso e o uso a longo prazo. Precisamos de dados sobre indicadores de doença física e deficiência, tais como a função cognitiva, os níveis hormonais, a função cardíaca e eficiência metabólica, bem como dados sobre como o consumo de um medicamento por períodos curtos ou longos influencia as taxas de mortalidade. Estudos em animais e voluntários são muitas vezes conduzidos para se investigar os efeitos particulares, induzidos por drogas, geralmente a curto prazo. Mais uma vez, no entanto, é preciso levar em conta os efeitos que ocorrem em pessoas que estão a tomar medicação para problemas de saúde mental diagnosticados, a fim de se avaliar o impacto das drogas em todos os sistemas corporais após o uso a longo prazo.

4. O que acontece quando se para de tomar as drogas psiquiátricas?

Precisamos saber o que acontece quando alguém para de tomar um medicamento que tenha estado a tomar por um tempo. Que tipo de efeitos físicos e mentais ocorrem após a retirada? Quanto tempo os efeitos duram e como eles se relacionam com fatores como: a duração do tempo em que a droga foi consumida para tratar o que?; a dose da droga usada para tratar o que? Qual a intensidade dos efeitos colaterais que podem persistir por um longo período de tempo? Como podem os efeitos da retirada serem minimizados?

5. Como é que o consumo da droga afetará meus problemas de saúde mental?

Precisamos de informações sobre a forma como todos esses efeitos – os efeitos físicos, mentais e comportamentais de diferentes drogas em períodos curtos e longos – interagem com os tipos de problemas que as pessoas estão buscando ajuda quando elas vão  ver um profissional de saúde mental. Será que tomar a droga reduz a intensidade dos sentimentos angustiantes, por exemplo? Será que reduz comportamentos indesejados, como a agressão verbal e física? Esse é o ponto no qual o convencional estudo controlado randomizado (RCT) pode ser útil. RCTs podem ajudar a determinar se um determinado medicamento é superior a uma intervenção semelhante, como um comprimido de placebo para determinados problemas ou sintomas. Claro que existem inúmeras dificuldades para se formular a natureza dos problemas de saúde mental, e os ‘diagnósticos’ que empregamos atualmente não são necessariamente úteis para se identificar com precisão os efeitos das drogas prescritas. No entanto, com problemas simples, como a insônia, por exemplo, um pesquisa pode fornecer dados úteis sobre se um fármaco é superior a um placebo, tendo em conta as outras influências como o efeito do “placebo ativo ‘. Infelizmente a maioria dos RCTs duram apenas algumas semanas, e nenhum fornece quaisquer dados sobre se os efeitos de uma droga são mantidos por meses e anos, ou como eles mudam ao longo do tempo com o uso continuado da droga.

6. Como tomar a droga  irá afetar o resto da minha vida?

Se pensamos que é provável se tomar um medicamento por semanas, meses ou anos, então é essencial que nós saibamos como a droga pode afetar todos os vários aspectos da nossa vida, da nossa capacidade de trabalhar ou simplesmente ler um livro às nossas relações emocionais e sexuais. Uma droga pode efetivamente acabar com os sintomas, fazendo alguém dormir a maior parte do tempo, por exemplo, mas isso seria obviamente um obstáculo para chegar ao trabalho ou fazer as compras. Algumas pesquisas clínicas randomizados proporcionam um pouco de informação sobre o bem-estar global ou funcional, porém, novamente, precisamos ouvir as experiências das pessoas que tomaram medicamentos prescritos, para se entender a gama de efeitos que o uso de uma droga em particular pode ter na vida diária de uma pessoa.

7. Existem vias alternativas para se alcançar os mesmos efeitos?

Em algumas situações outras medidas, tais como exercício físico ou técnicas de relaxamento, podem ser capaz de produzir o mesmo efeito do que tomar um medicamento, e com muito menos complicações. Quando, e se, for possível estabelecer que tomar um medicamento seja susceptível de proporcionar alguns benefícios reais e concretos, nós devemos em seguida comparar o uso da droga com outros métodos para que o mesmo resultado seja alcançado.

Ao se expor essas considerações, é evidente que a base de investigação existente é totalmente inadequada. O seu médico de família ou psiquiatra são, portanto, menos susceptíveis de ter esse conhecimento à mão, porque tal conhecimento não existe. Uma das implicações mais importantes do modelo de tratamento centrado na droga psiquiátrica é, portanto, que precisamos de dados científicos muito mais abrangentes a respeito das drogas que utilizamos para os problemas de saúde mental. Nós deveríamos ter tido esses dados antes de haver começado esse tipo de prescrição em massa e que agora já se encontra estabelecido, mas não é demasiadamente tarde para se fornecer uma base de dados adequada para que as gerações futuras possam tomar decisões devidamente informadas. Se começarmos a fazer as perguntas certas, poderemos convencer os financiadores e cientistas a fazer pesquisas mais informativas, e a reunir a riqueza de informação existente sobre as experiências de pessoas que já utilizaram esses fármacos.

* * * * *

Este blog apareceu pela primeira vez em  JoannaMoncrieff.com

3 COMENTÁRIOS

  1. Neat blog! Is your theme custom made or did you download it from somewhere? A theme like yours with a few simple tweeks would really make my blog jump out. Please let me know where you got your design. Thanks kedebbafbdfd

  2. Its actually a nice and helpful piece of information. Im glad that you shared this useful information with us. Please keep us up to date like this. Thanks for sharing. bbebafaekegecgeg

Deixe uma resposta