“Bipolaridade pode Prejudicar os Estudos”

Matéria publicada na edição de 13/9/17 do jornal Metro

0
160

Saiu em Metro. Uma matéria onde é reafirmada a natureza científica da noção de ‘transtorno bipolar’ e a incidência desse transtorno na infância.

A propaganda para a medicalização psiquiátrica da nossa infância é inescrupulosamente feita sistematicamente na mídia brasileira.

Um exemplo eloquente é a publicação dessa matéria sobre o chamado ‘transtorno bipolar’ na infância, que está no jornal de grande circulação de massa O Metro/RJ, em sua edição de hoje.

A matéria ensina pais e professores a identificar o ‘transtorno’. Alerta a todos que “devemos estar atentos para momentos de extrema euforia alternados com períodos de desânimo exagerado, e ambos sem motivo aparente, ou de maneira desmedida”.  Chama a nossa atenção para o fato de que isso pode passar despercebido ou confundido com o outro transtorno muito comum na infância, o TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade).  A recomendação é que se procure um profissional de saúde, em especial, um neuropediatra ou psiquiatra. E para dar a suposta base científica, é dito que tais transtornos estão relacionados a áreas afetadas do cérebro, e são exibidas ilustrações de regiões do cérebro supostamente afetadas pelo ‘transtorno’.

A matéria nada diz que o ‘transtorno bipolar’ é uma noção fundamentalmente não verificável cientificamente, com ampla literatura a demonstrar que isso não passa de um ‘mito’ para atender os interesses corporativos da Psiquiatria e da Indústria Farmacêutica. A definição dada pela Psiquiatria é nada mais e nada menos do que uma descrição de certos comportamentos e sentimentos considerados inoportunos, desagradáveis. Se uma pessoa atende a esses critérios, ele / ela é dito ter transtorno bipolar.  Porém, o que imediatamente precisa ser observado é que o ‘transtorno bipolar’, em comum com os outros “transtornos” da psiquiatria, não possui nenhum valor explicativo. Para ilustrar isso, considere a seguinte conversa hipotética:

Pai: Por que meu filho se comporta dessas maneiras extremas?
Psiquiatras: Porque ele tem transtorno bipolar.
Pai: Como você sabe que ele tem transtorno bipolar?
Psiquiatra: Porque ele se comporta dessas maneiras extremas.

Leia a matéria na íntegra→

Deixe uma resposta