Os antipsicóticos devem ser usados ‘nunca’

1
905

Na opinião do consagrado médico e cientista, Peter Gotzsche, nunca os antipsicóticos devem ser usados. Algo dito textualmente. Impactante.

 

“Há muitas pesquisas com antipsicóticos e os danos produzidos. Já sabemos muito sobre essas drogas psiquiátricas. Na minha opinião, não se deveria jamais usá-las. Não curam ninguém. Mas em muitos casos, os antipsicóticos produzem a psicose como um problema permanente. Quando são tomados por um longo período, é produzida uma ‘super-sensibilidade’ à psicose. Se desenvolve de fato uma psicose, porque se está tomando um antipsicótico. Sendo algo que supostamente estaria agindo na psicose (…) No máximo uma diazipina em crise (…) Quando eu pergunto aos meus pacientes o que preferem, uma diazipina ou um antipsicótico (…) Preferem diazipinas (…) O que é feito é desumano, discriminatório (…) A Psiquiatria é um tratamento forçado com drogas (…).”

Veja o depoimento, curto, de Peter Gotzsche na íntegra, clicando aqui →

Além das sucessivas contribuições de Peter Gotzsche à nossa comunidade do Mad, mais informações você pode ter clicando aqui →

1 COMENTÁRIO

  1. Fiquei pouco mais de 1 ano sem antipsicóticos, após 3 anos utilizando os mesmos, o que me sucedeu um novo surto.
    Fui submetida a 2 internações forçadas, pois não queria tomar antipsicóticos, gritei e até chamei a polícia do hospital, mas previsivelmente, nada foi feito.
    Sou tratada como uma criança pela minha família e obrigada a tomar remédios, inclusive clorpromazina, ninguém quer saber das consequências e apenas escuto que não sou médica.
    Internação involuntária é uma bárbara violação de direitos humanos e ninguém quer saber.
    Engordei mais de 10 quilos nessas internações com experimentações medicamentosas, mas felizmente escapei do ECT, que era feito nesse hospital.
    Saúde mental? Já desisti de tudo.
    Paciente psiquiátrico não tem voz. Acabou.