CONFIRMADO: O Assassino de Las Vegas estava TOMANDO ANSIOLÍTICOS

0
370

Peter BregginEu já relatei que Stephen Paddock,  64 anos, o assassino em massa de Las Vegas, recebeu prescrição de Valium algum tempo antes dos tiroteios. Este foi o mais sangrento massacre da história dos EUA, no entanto a informação sobre Paddock tem sido escassa.

Um jornal de Las Vegas recentemente obteve e divulgou o relatório de toxicologia de sangue da autópsia feita em Stephen Paddock. Foram encontrados três metabólitos (produtos de degradação) de Valium (diazepam) no sangue: nordiazepam 42 ng / mL; oxazepam 170 ng / mL; e temazepam 140 ng / mL.

O que podemos fazer a partir dessas descobertas?

Este padrão específico de três metabólitos é um marcador que indica que um indivíduo vem usando ou abusando recentemente de Valium (diazepam).

De acordo com um artigo sobre a toxicologia do Valium, “usuários frequentes ou diários de diazepam normalmente serão positivos para os três metabólitos, o que representa e deve ser reconhecido como o padrão de toxicologia do uso recente de diazepam”. Além disso, “pacientes que usam diazepam em uma base pouco frequente ou PRN podem não exibir o padrão comum que constam em protocolos recomendados. ”

O relatório de autópsia de Paddock confirma que ele era um usuário regular de Valium, pelo menos nos dias que antecederam os tiroteios.

Também é possível que esses resultados possam vir de usar uma mistura de benzodiazepínicos, mas isso seria incomum e não alteraria o resultado. Nós sabemos que ele tinha prescrições para Valium. Enquanto isso, o que temos disponível é o relatório típico de toxicologia para um usuário de Valium.

Os benzodiazepínicos podem causar ou contribuir com a violência? A resposta é um forte “Sim!” Experiência clínica e pesquisas acumuladas em décadas reconhecem o potencial para os benzodiazepínicos causarem comportamentos violentos. No meu livro Loucura de Medicação: o Papel das Drogas Psiquiátricas em Casos de Violência, Suicídio e Crime (Medication Madness: the Role of Psychiatric Drugs in Cases of Violence, Suicide and Crime), reviso a ciência e descrevo meus próprios casos forenses em que o uso de benzodiazepinas levou à violência.

A informação completa de prescrição aprovada pela FDA para medicamentos, popularmente conhecida como bula, é a fonte mais básica de informações sobre os efeitos adversos de drogas. A informação completa de prescrição aprovada pela FDA em 2016 para Valium afirma:

“Reações psiquiátricas e paradoxais: estimulação, inquietação, estados agudos de hiper-excitação, ansiedade, agitação, agressividade, irritabilidade, raiva, alucinações, psicoses, delírios, aumento de espasmos musculares, insônia, distúrbios do sono e pesadelos. Foram notificados comportamentos inadequados e outros efeitos comportamentais adversos quando se utilizam benzodiazepinas. Caso estes ocorram, o uso do medicamento deve ser interrompido. Eles são mais propensos a ocorrer em crianças e nos idosos (destaques acrescentados). ”

O Guia oficial de medicamentos aprovado pela FDA geralmente é anexado à bula. De acordo com a lei, o Guia de medicação deve basear-se na ciência e refletir informações básicas nas Informações completas para a prescrição.

No Guia de Medicação para Valium, há uma seção intitulada “Chame ao seu médico imediatamente se você tiver algum desses sintomas, especialmente se eles são novos, piores ou se o preocupam”. Debaixo dessa advertência há vários avisos com marcadores, incluindo o seguinte aviso com a informação explícita “passar a agir de forma agressiva, irritada ou violenta“:

 

  • Agindo sob impulsos perigosos
  • Sentindo-se agitado ou inquieto ou com irritabilidade nova ou pior
  • Um aumento extremo da atividade e da fala (mania)
  • Agindo de modo agressivo, irritado ou violento ou outras mudanças incomuns de comportamento ou humor (destaques acrescentado)

A FDA confirma claramente que Valium pode causar violência.

Por que não se ouve falar sobre essas importantes descobertas toxicológicas? Uma das razões está no título do artigo original que anunciou os achados de toxicologia da autópsia. Lá está dito: “A autópsia do atirador de Las Vegas não dá pistas“. Mas a falta de relatórios sobre a violência massiva relacionada a drogas psiquiátricas é um padrão nacional. A história forneceu informações suficientes implicando Valium para a mídia ter executado com ele.

Tenho sido especialista em medicina em muitos casos legais que giram em torno da violência causada ou agravada por drogas psiquiátricas, incluindo o assassino em massa de Columbine, Eric Harris, assim como o assassino em massa do Teatro Aurora, James Holmes. Estes e outros casos são descritos no meu site, www.breggin.com.

Não há dúvida de que muitos autores de episódios violentos tenham sido movidos total ou parcialmente por efeitos de drogas psiquiátricas. Mais uma vez temos uma atrocidade assassina perpetrada por alguém que toma drogas psiquiátricas. Tanto quanto sabemos, este indivíduo não tinha histórico de tratamento psiquiátrico ou hospitalização, e sem histórico de violência grave anterior.

Qual papel desempenhou Valium em seus planos assassinos em evolução e em sua perpetração? Seus registros médicos e as completas prescrições devem ser tornados públicos, juntamente com todos os outros fragmentos de informações relevantes sobre a evolução de seu plano e as ações violentas.

Quantas pessoas mais pessoas devem morrer antes que essa apuração ocorra e a sociedade leve a sério o papel das drogas psiquiátricas em tantos desses trágicos acontecimentos?

Deixe uma resposta