Procura-se um Advogado

0
160

Procura-se um Advogado!DavidHealyphoto11

Para um trabalho que não oferece pagamento.

O caso será levado aos tribunais de família e envolve uma petição de divórcio, mas não é claro que o advogado precise ter qualquer experiência prévia em direito de família, pois isso será um caso diferente de qualquer outro anterior no direito de família.

Várias publicações no RxISK e no davidhealy.org, ao longo dos anos tem levantado um problema que é novo no grupo de medicamentos Inibidores Seletivos de Recaptação de Serotonina (ISRS) e que está relacionado ao tratamento – são os pedidos de divórcio.

Note que isso não é o mesmo que colapso conjugal. Os casos envolvem uma mulher ou um homem que descobre que seu parceiro foi submetido a um ISRS e que mudou a personalidade, e associa os problemas no seu casamento ao distanciamento emocional e a mudança de personalidade que esses medicamentos podem causar. O parceiro está convencido de que, se não fosse o medicamento, o casamento permaneceria intacto e que, pelo menos quer que o (a) companheiro(a) em tratamento pare por um período para ver como as coisas lhes parecem quando não têm drogas.

Muitos casos vieram em nossa direção, alguns dos quais um ou outro de nós teve a chance de explorar em detalhes. Estes envolvem casos em que um dos parceiros é ajudado pela ousada ideia que os ISRSs podem haver contribuído a acabar um casamento em que estavam presos, mas que não tiveram a coragem de sair de outra forma. Depois de interromper o tratamento, descobrem que tomaram a decisão certa.

Mas, na maioria das vezes (pelo menos até o presente), os casos envolveram pessoas em que parar a droga foi algo convincente e, em alguns casos, com a interrupção o parceiro afetado concordou que as suas relações haviam sido alteradas pelo tratamento e o casal retornou ao matrimônio.

As coisas podem ficar muito complicadas se, por exemplo, alguém deixar um casamento durante o tratamento, mas depois se apaixonar – em vez de apenas se envolver – com outra pessoa.

Construindo um Caso 

Então, se você está em uma situação como essa, o que você pode fazer? Um passo é abordar os médicos de seu parceiro, que provavelmente também são seus médicos, e contar como as coisas parecem ser para você.

Em 9 de 10 casos, eles provavelmente dirão que não podem interferir na inviolabilidade de seu relacionamento com seu parceiro. Foi o que aconteceu neste caso.

Você pode se aproximar de alguém como David Healy, quem diz que isso pode acontecer. Se você pegá-lo em um bom dia, ele pode escrever para seus médicos e dizer-lhes o que você sugere é uma possibilidade real, mas acrescentando que uma possibilidade real não significa que isso é o que deveria acontecer.

Foi o que ocorreu neste caso. Não houve resposta dos clínicos.

Por interesse, alguém como Healy poderia ir mais além e escrever para os sindicatos dos médicos e para o conselho de medicina para ver se têm algum conselho a oferecer sobre essa nova situação.

Foi o que aconteceu neste caso. Nenhum desses órgãos tem algum conselho para oferecer.

Próximos passos

É provável que seu (sua) parceiro(a) veja quaisquer esforços seus para retirá-lo(a) da gaiola em que ele (a) está preso(a) como assédio e esses esforços podem desencadear em um pedido de divórcio. Isso é o que aconteceu.

Nesse caso, especialmente se você tiver pouco dinheiro, talvez tenha pouca opção a não ser se representar.

Se a sua sorte for boa e encontrar alguém como Healy se oferecendo para fazer um relatório para você de graça e até comparecer ao tribunal, mas mesmo com essas vantagens, se você pretende chegar a algum lugar realisticamente, precisa de um advogado para gerenciar o processo.

E com respeito ao advogado? É provável que o caso tenha um perfil alto de mídia. Porque leva a lei e os processos judiciais a áreas que nunca foram antes exploradas, áreas que têm implicações de longo alcance para o direito civil de modo mais geral – não apenas para o direito da família.

Quem pode pegar um caso como esse? Talvez alguém jovem que tenha tempo a dispor e nada a perder.

Mas quando o caso Healy contra a Universidade de Toronto explodiu, a pessoa que participou do caso disse que um bom advogado – alguém realmente interessado na lei – aceitaria um caso como esse de graça.

Então, talvez alguém se acalme, que tenha interesse em fazer algo fora do comum.

Precisamos de alguém que leia este post para espalhar a palavra entre os advogados que eles conhecem em qualquer estágio de sua carreira.

Também queremos seus comentários sobre os ângulos do caso e liderar recursos que possam ser úteis.

——–

VOCÊ ESTÁ TENDO EXPERIÊNCIAS DE EFEITOS ADVERSOS?
Obtenha grátis o relatório RxISK Report e descubra
DOAÇÃO PARA A NOSSA CAMPANHA RxISK
Dando apoio a homens e mulheres com permanentes efeitos sexuais adversos após o uso de antidepressivos, finasterida e isotretinoína.
——–
Texto original em Inglês, clique aqui →
——-
Comente:

Deixe uma resposta