Coronavírus e o Sol: uma lição da pandemia de gripe de 1918

0
134

Publicado em Medium: “Quando surgem novas doenças virulentas, como a SARS e a Covid-19, a corrida começa com a busca por se encontrar novas vacinas e tratamentos para as pessoas afetadas. À medida que a crise atual se desdobra, os governos reforçam a quarentena e o isolamento, e qualquer agrupamento de pessoas passa a ser desencorajado. Essas mesma abordagem foi adotada pelas autoridades de saúde há 100 anos, quando a gripe estava se espalhando pelo mundo. Os resultados foram misturados. Mas os registros da pandemia de 1918 sugerem que uma técnica para lidar com a gripe – pouco conhecida hoje – foi eficaz. Alguma experiência conquistada com muito esforço pela maior pandemia da história registrada pode nos ajudar nas próximas semanas e meses.

Em suma, os médicos descobriram que pacientes gravemente enfermos que cuidados ao ar livre se recuperavam melhor do que aqueles tratados em ambientes fechados. Uma combinação de ar fresco e luz solar parece ter evitado mortes entre os pacientes; e infecções entre a equipe médica. [1] Existe suporte científico para isso. Pesquisas mostram que o ar fresco, externo, é um desinfetante natural. O ar fresco pode matar o vírus da gripe e outros germes nocivos. Da mesma forma, a luz solar é germicida e agora há evidências de que ela pode matar o vírus da gripe.”

Artigo →