Saúde Mental?  “Isso é um Mito!”

0
146

Publicado pela BBC 3:

“Eu não uso essa expressão ‘saúde mental’. Quando ouço alguém dizer isso, estremeço”, diz a Dra. Bonnie Barstow.

‘Saúde Mental’. Eis aí uma expressão que faz parte do ‘senso-comum’.

Mas o que é ‘saúde mental’?

Não se sabe!

Salvo dizer que ‘saúde mental’ não é ‘doença mental’.

Mas há ‘doença mental”?

As evidências científicas parecem dizer não haver ‘doença mental’.  Esquizofrenia? Transtornos de ansiedade? Transtornos depressivos? TDAH? São ‘doença’ mental? Ou ‘transtorno mental’, como estamos hoje acostumados a dizer?  O que fazemos quando usamos tais palavras? Eis uma questão que não é meramente filosófica, como sublinha a psiquiatra Joanna Moncrieff.

Doenças?  Ou não seria melhor: ‘transtornos existenciais’?

Se forem ‘doenças’, o que a ciência mostra é que não foram até hoje cientificamente demonstradas – em termos biomédicos. Se forem ‘transtornos existenciais’, talvez o modo de abordagem de tais problemas seja de natureza própria ao que fazemos com as vicissitudes em geral da existência (o dasein, em termos heideggerianos). Consequentemente, não sendo do âmbito de ‘doença’, tampouco não seria do âmbito da ‘saúde mental’ – como um estado ideal ou algo que deve ser perseguido. A respeito desse ‘estado ideal’, há o famoso livro de Freud ‘O Mal-Estar na Civilização’.

Há critérios para o que é ‘saúde mental’?

Pois afinal de contas, o que é ‘saúde mental’, que possa ser ‘algo’ universalizável, uma condição para todos?  O que é ‘saúde mental’ para uma criança? Para um adolescente? Para alguém na chamada média idade? Para um idoso? Há critérios em termos de saúde mental? E não seria justamente a perseguição desse suposto estado ideal o que justifica as diversas formas de medicalização da existência humana? Ao dizermos ‘saúde mental’ não estamos convertendo situações ‘existenciais’ em objetos de ‘saúde’?

Eis o que foi dito a respeito, pela Dra. Bonnie Barstow, em uma entrevista dada recentemente à BBC.

Veja aqui, em inglês, e em espanhol.

Bonnie Burstow

Deixe uma resposta