Fazendo da inclusão uma realidade: primeira parte de entrevistas

0
49

 

Afastando-se do modelo biomédico e da institucionalização, pessoas com deficiências psicossociais em todos os lugares demonstraram que existem alternativas melhores para a inclusão de pessoas com deficiência em sua comunidade. Com a criação de espaços para formas alternativas de recuperação, usando métodos tradicionais de cura para enfatizar a conformidade com a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência (CRPD) em nível nacional, e construindo coalizões com outros grupos, as pessoas com deficiência na região Ásia-Pacífico estão se esforçando para fazer da inclusão uma realidade dentro de seus contextos.

Nesta primeira parte de uma série de duas, Mad in Asia Pacific conversa com as ativistas Emmy Charissa (Cingapura), Silvia Antonia De Costa Soares (Timor Leste) e Frank (China), sobre a situação específica em seus países para pessoas com deficiências psicossociais, os desafios que enfrentam e as diferentes maneiras pelas quais estão garantindo uma maior inclusão de pessoas com deficiências psicossociais em seus países.

Todas as entrevistas foram conduzidas no Plenário da TCI Asia Pacific em Bali, 2018.

***

Emmy Charissa, Disabled Young Adults Group, Singapore

Silvia Antonia De Costa Soares, Training and Inclusion Manager, Timor Leste

 

Frank, Program Officer, Xin Tu Community Health Promotion Centre, China

 

Deixe uma resposta