Ministro de Bolsonaro ataca CAPS e defende tratamento de dependentes em instituições religiosas

0
436

Publicado em Esquerda Diário: Mandetta, futuro ministro da Saúde, atacou os Centros de Atendimento Psicossocial (CAPS) reafirmando o caráter reacionário e neoliberal do governo Bolsonaro: estigmatizou os dependentes químicos, exaltou a participação da Igreja em contraposição ao CAPS e retomou elementos do modelo manicomial. Um imenso retrocesso para as políticas de saúde mental e um projeto de governo que quer acelerar ainda mais o sucateamento do SUS.

“ O que a saúde oferece para essas pessoas? Ambulatórios de rua e CAPS. Qual o índice de recuperação? Não chega a 5 ou 6% nos CAPS. Você tem 94% de recidiva. Onde estão nossas cabeças? O que nos dá melhor chance estatisticamente para retirar o indivíduo das drogas? É no CAPS? Não.”, declarou o futuro ministro. Os CAPS não existem somente para atender dependentes químicos, fazendo parte de uma rede que se propõe também à oferecer tratamentos e cuidados para usuários que sofram dos mais diversos transtornos psicológicos, como depressão e ansiedade.

arton26591-ccbcf

 

 

 

 

Veja a matéria →

Deixe uma resposta