Tornando o aconselhamento de pares radicalmente acessível

0
120

Depois de anos sonhando, planejando e pesquisando, o Peer Collective (peercollective.org), uma plataforma on-line para aconselhamento de baixo custo, agora está oficialmente em funcionamento.

Este lançamento acontece em um momento em que inúmeras pessoas no mundo estão sofrendo e não têm acesso suficiente a suporte emocional. O suicídio e a ‘incapacidade’ em saúde mental estão crescendo em todo o mundo, e muitas das principais figuras da profissão do campo da saúde saúde mental acreditam que o sistema está muito danificado, que não tem mais salvação.

O Sonho

Em 2015, cerca de uma semana depois da publicação do meu primeiro livro, Self-Compassion in Psychotherapy: Mindfulness-Based Practices for Healing and Transformation (Auto-compaixão em psicoterapia: práticas baseadas na atenção plena para curar e transformar), uma colega me fez uma pergunta desafiadora. Ela perguntou se eu acreditava que o campo como um todo seria mais eficaz se cada clínico lesse o meu livro. Com base no meu entendimento de que o treinamento não tende a melhorar os resultados do terapeuta, eu disse que não. Ela respondeu: “Então, o que seria necessário para o campo ser mais eficaz?”

Perdi um pouco de sono com essa questão, mas finalmente comecei a imaginar um mundo em que alguém pudesse pressionar um botão no telefone e se conectar a um ouvinte compassivo e empático. Imaginei que seria gratuito ou acessível o suficiente para que o custo não fosse uma barreira.

Na época, eu morava em um centro de retiro de meditação na floresta de New Hampshire e cuidava da minha esposa que estava morrendo de câncer. A criação de um novo projeto ambicioso como esse não parecia provável.

Na Barriga da Besta

Alguns anos depois, fui convidado para dar uma palestra de autor no campus do Google em Mountain View, CA. Após minha palestra, conheci David Yu Chen, um engenheiro de software do Google com um interesse apaixonado em saúde mental. Ele se aproximou de mim e disse que queria desenvolver um projeto de saúde mental. Eu nunca conheci um engenheiro de software antes e senti que essa provavelmente seria a minha única chance de tentar viabilizar a minha visão.

Finalmente, nós dois desenvolvemos e executamos durante oito meses um projeto de aconselhamento por pares no Google. Como um ex-manifestante do Occupy Wall Street, aparecer nos escritórios do Google todos os dias parecia nojento para mim. No entanto, eu aprendi muito durante esse tempo. Fizemos pesquisas sobre como rastrear e prever quais conselheiros de pares seriam eficazes e como tornar o aconselhamento de pares acessível a uma ampla gama de pessoas. Foi também durante esse período que alguns dos pesquisadores de terapia que eu mais idealizei ingressaram no projeto, incluindo o psicólogo Bruce Wampold, um especialista sobre o que torna a terapia eficaz. No entanto, ficou claro que o Google nunca patrocinaria algo radical ou voltado para comunidades carentes. Eles estavam mais interessados em como nosso projeto poderia ser usado para vender o Google Cloud para os empregadores.

Então, no verão de 2019, deixei o Google e fundei o Peer Collective. Até o momento em que este artigo foi escrito, havia 30 conselheiros de pares na plataforma, oferecendo sessões de aconselhamento de 30 minutos e por apenas US $ 14. As pessoas podem se conectar com um conselheiro que já passou por qualquer problema que essa pessoa esteja enfrentando. Eles podem encontrar conselhos de colegas disponíveis a qualquer hora e conversar via o Zoom (que oferece chamadas telefônicas ou de vídeo). Quase mil outros se candidataram a conselheiro e estamos crescendo devagar e cuidadosamente.

O aconselhamento online por pares pode transformar o campo da saúde mental?

Sim!

Vejamos alguns dos maiores obstáculos para as pessoas receberem atendimento de saúde mental de qualidade.

Primeiro, a pesquisa mostra que a terapia da fala é eficaz, mas é muito difícil se ter acesso. O preço médio de uma sessão de terapia nos EUA é de U$ 150 e, em áreas como Nova York e São Francisco, é mais próximo de U$ 250. Além disso, quase um terço dos americanos vive em áreas com escassez de profissionais de saúde mental. As pessoas que precisam de cuidados geralmente não podem pagar, não conseguem encontrar um médico ou precisam esperar meses para conseguir uma consulta.

O aconselhamento entre pares, por outro lado, geralmente é gratuito ou de baixo custo. Ao criar uma plataforma on-line para conselheiros de pares, o suporte pode estar disponível para qualquer pessoa com conexão à Internet, em qualquer momento pode funcionar. Acredito que a maior contribuição que o aconselhamento online por pares pode oferecer é melhorar o acesso.

Um segundo grande obstáculo a cuidados de saúde mental de qualidade é a escolha. Pesquisas mostram que uma má interação entre ‘cliente’ e profissional é um dos maiores fatores em pessoas que abandonam o tratamento em saúde mental. No Peer Collective, os usuários podem navegar por nossos conselheiros e agendar uma sessão com alguém que eles acham que possa ser útil. Eles podem tentar sessões com vários conselheiros até encontrar alguém de quem gostem. Eles podem ficar com uma única pessoa de forma consistente ou manter relacionamentos com vários conselheiros.

Um grande obstáculo final é o estigma. Nossa pesquisa no Google indicou que algumas pessoas que se encontram ‘incapacitadas’ pelo paradigma médico da saúde mental clínica estão muito mais abertas ao aconselhamento por pares. Na psicoterapia profissional, a base do relacionamento é o diagnóstico e o tratamento, enquanto no aconselhamento por pares é baseado em experiências compartilhadas. Acredito que combater o estigma é complicado. No entanto, os serviços baseados em pares podem ser uma maneira de combater o estigma, normalizando o sofrimento humano.

Outros benefícios do aconselhamento online por pares

Quando conversei pela primeira vez com Bruce Wampold, cujo trabalho de promover o modelo de fatores comuns da terapia eu admiro há anos, perguntei a ele: “Se você tivesse que contratar 100.000 terapeutas e desejasse que todos fossem bons, como iria ser isso? ”Ele respondeu que sabia exatamente o que faria”.

Ele me contou sobre a avaliação de Habilidades Interpessoais Facilitadoras (FIS), que é o único tipo de métrica demonstrada para prever a eficácia do terapeuta. Nossa equipe acabou criando nosso próprio processo – baseado no FIS – para avaliar as pessoas que estavam se candidatando a conselheiros. Em nossa abordagem, os candidatos assistem a sete vídeos de interações emocionais altamente desafiadoras enquanto suas respostas são gravadas em vídeo. Os conteúdos incluem situações como alguém dizendo: “Você está agindo muito bem, mas é pago para ser gentil, então isso é falso”. Os candidatos são classificados nas oito qualidades que compõem o SIF: fluência verbal, esperança e expectativa positiva, persuasão, expressão emocional, cordialidade e compreensão, empatia, capacidade da aliança e reparo da ruptura da aliança. Apenas cerca de 10% dos candidatos a conselheiros passam na avaliação.

Quando testamos esse método no Google, descobrimos que tínhamos um alto grau de concordância entre diferentes avaliadores e (o mais importante) podíamos prever rapidamente quais conselheiros seriam bons. Muitos pesquisadores sugeriram que, se os 25% menos eficazes dos terapeutas profissionais pudessem ser removidos do campo, o resultado geral melhoraria muito. Acredito que a razão de tantos terapeutas profissionais terem resultados tão ruins é que eles nunca precisam passar por uma avaliação que realmente preveja a eficácia.

Por fim, acreditamos que tornar o apoio emocional acessível é uma questão de justiça social. Nosso foco é equilibrar os cuidados menos caros quanto o possível e acessíveis a todos, garantindo que nossos conselheiros recebam um salário digno (atualmente U$ 20 / hora).

Atualmente, estamos alcançando comunidades carentes por meio de médicos e centros comunitários de saúde mental, para que possamos oferecer apoio às pessoas que mais precisam. Esperamos que, dentro de 5 a 10 anos, todos no mundo tenham, ao pressionar um botão, acesso fácil a conselheiros de pares compassivos e habilidosos.