Em Memória do Marcelo Dias

0
347

Mais que tudo, perdemos um amigo e um irmão!

Marcelo Dias tinha a rara habilidade de ser generoso, afetuoso e responsável pelas pessoas que amava e que, sobretudo, tinha o compromisso de cuidar. Por estas razões é que, além de perdemos um defensor fervoroso e consciente de uma prática psiquiátrica em favor das pessoas que sofrem e desejam de fato superar o sofrimento, a sensação é a de certeza de termos perdido uma pessoa muito querida e especial.

Marcelo exercia a profissão de médico psiquiatra com uma inquietação orientada ao mesmo tempo pela ciência e pela ética real do cuidado. Foi um visionário ao perceber as contribuições trazidas pelas novas práticas e saberes psiquiátricas, que corajosa e pioneiramente passou a implementar na sua atividade profissional. Assim foi com o Diálogo Aberto, que mal começávamos a conhecer e a divulgar no Brasil enquanto Marcelo já o desenvolvia nos serviços em que atuava. Da mesma forma, foi palestrante em nossos Seminários Internacionais A Epidemia das Drogas Psiquiátricas realizados na FIOCRUZ, e em programas na TV MIB, sempre percebendo a  importância do pensamento crítico.

E, acima de tudo, como afirmamos anteriormente, Marcelo era uma pessoa dedicada a ouvir, reconhecer e acolher a diferença e a diversidade, a necessidade de uma crítica para uma transformação permanente da psiquiatria e da saúde mental. Nossa sensação pessoal é de uma perda de um grande lutador, um grande inovador e, acima de tudo um irmão e amigo! Marcelo estará sempre presente em nossas mentes e projetos!

Nossos sentimentos à família e aos amigos do querido Marcelo Dias!

Paulo Amarante e Fernando Freitas -Editores do Mad in Brasil