O uso de iPad antes da cirurgia é tão eficaz quanto sedativos para crianças

0
1152

Um grupo de médicos franceses apresentu um novo estudo na área de anestesiologia pediátrica, este ano no Congresso Mundial de Anestesistas em Hong Kong. Pesquisadores da Universidade de Lyon tomaram como foco a ansiedade entre crianças e pais antes de cirurgia ambulatorial. Seus resultados, que incluem a constatação de que a utilização do iPad em crianças é tão eficaz na redução da ansiedade pré-cirúrgica quanto um sedativo habitual, serão publicados ainda este ano.


“Nosso estudo mostrou que a ansiedade entre crianças e pais é igualmente tão contundente com uso de sedativo quanto com uso do iPad”, escreveram os autores.

Anterior estudos têm mostrado que iPads e outros tablets podem ter um efeito positivo sobre a ansiedade em crianças submetidas a procedimentos médicos. Os investigadores neste estudo foram além desses resultados anteriores para comparar os efeitos de um sedativo com o uso de aplicativos de jogos em um tablet iPad, sobre a ansiedade em crianças entre as idades de 4 e 10 anos antes e depois de passar por cirurgia. Um objetivo secundário do estudo foi avaliar o efeito do uso de aplicativos de jogos sobre a ansiedade dos pais antes e depois da cirurgia, assim como a satisfação dos pais e da equipe de saúde.

Crédito da foto: Flickr
Crédito da foto: Flickr

Mais de 100 crianças foram divididas aleatoriamente e receberam um sedativo pré-operação (Midazolam) (MDZ) ou vinte minutos com um tablet iPad (TAB). A ansiedade da criança e a ansiedade dos pais foi medida por psicólogos em três intervalos: 1) chegada ao hospital; 2) a separação pai / filho; e 3) durante o procedimento cirúrgico.

A ansiedade pós-cirúrgica também foi medida. Os pais foram convidados a avaliar a sua satisfação com o processo, e a enfermagem igualmente foi convidada a avaliar a sua satisfação em relação à qualidade da anestesia.

Os pesquisadores descobriram que as pontuações da ansiedade medida na criança e nos pais, em ambos os grupos MDZ e TAB, não foram diferentes e nem evoluram de forma diferente ao longo dos tempo. No entanto, tanto os  pais quanto os enfermeiro(a)s anestésicos encontraram a qualidade do processo como mais satisfatório no grupo TAB.

Distrações semelhantes foram estudadas antes com o mesmo tipo de população. No entanto, o estudo de Lyon parece ser o primeiro a encontrar um efeito semelhante à alternativa farmacológica. Apesar de ter efeitos semelhantes ao sedativo para a redução da ansiedade, o uso de iPads não tem os efeitos colaterais negativos que os sedativos podem por vezes produzir. Estes resultados são particularmente significativo visto que  Midazolam – as benzodiazepinas utilizadas para a redução da ansiedade neste estudo – pode causar efeitos secundários graves em crianças , incluindo pulsação retardada ou irregular. As conclusões sobre o efeito do comprimido sobre a ansiedade podem ter outras implicações para potenciais tratamentos não farmacológicos para a ansiedade em crianças tanto dentro como fora de um contexto cirúrgico.

****

Siqueira, MDQ, Tosseti, S., Maréchal, C., Cogniat, B., Berthilier, J., & Chassard, D. (2016). PR237 Resumo: Effect of Ipad Tablet on Children and Parental Anxiety During Anesthesia. Anesthesia & Analgesia, 123 (3S_Suppl), 302-303. (Resumo)