25% dos idosos fazem uso de benzodiazipínicos por longo prazo

0
81

Na Scienmag: “[na pesquisa] Em média, os pacientes tinham 78 anos quando receberam sua primeira prescrição de benzodiazepínicos – uma idade avançada para o uso das drogas, quando as diretrizes nacionais sugerem que raramente essas drogas devem ser dadas a adultos acima dos 65 anos. Muito poucos tiveram algum tipo de assistência psiquiátrica, psicológica ou psicossocial nos últimos dois anos.

Embora as diretrizes de tratamento recomendem apenas a prescrição de curto prazo, quando ocorrer, o verificado é que esses pacientes de longo prazo receberam prescrição de quase 8 meses de medicação após a prescrição inicial.

‘Este estudo fornece fortes evidências de que as expectativas estabelecidas por médicos quando eles escrevem uma nova prescrição é de que eles ultrapassem o tempo recomendado’, diz David Oslin, MD, da Penn Medicine e da Philadelphia VA, e autor sênior do artigo. “Quando um médico prescreve por 30 dias um benzodiazepínico, a mensagem enviada para o paciente é que ele tome a medicação diariamente e por um longo tempo. Essa expectativa se traduz em uso crônico que, a longo prazo, se traduz em riscos maiores, como quedas, comprometimento cognitivo e pior sono.

Como os provedores de saúde mental vêem apenas uma minoria muito pequena de adultos mais velhos com problemas de saúde mental de fato, precisamos apoiar melhor os profissionais da saúde primária na medida que são eles que gerenciam os cuidados desses pacientes”, diz Gerlach. “Devemos ajudá-los a pensar criticamente sobre como certas prescrições que eles fazem podem aumentar as chances de uso a longo prazo”.

Artigo →

older-adults-benzos-300x212

Deixe uma resposta